HomeNotíciasGeral60% das PMES portuguesas exportadoras concordam que a utilização de ferramentas online ajuda a aumentar receitas

60% das PMES portuguesas exportadoras concordam que a utilização de ferramentas online ajuda a aumentar receitas

60% das PMES portuguesas exportadoras concordam que a utilização de ferramentas online ajuda a aumentar receitas

 

As PMEs portuguesas atribuem o crescimento à utilização de ferramentas online para comercializar internacionalmente: 60% concordam que a utilização destas ferramentas fez aumentar as receitas e 43% afirmam que mais de 75% das vendas internacionais dependem de ferramentas online.

 

Estes resultados fazem parte do mais recente relatório do inquérito “The Future of Business”, desenvolvido pelo Facebook, em parceria com o Banco Mundial e OCDE, que contou com a participação de cerca de 50.000 PMEs.

 

Todas as empresas contam com um conjunto de ferramentas digitais para criar ligações globais em todo o mundo. Este relatório mostra como as ferramentas online desempenham um papel importante na capacidade das PME de negociar internacionalmente e crescer.

 

 Seguem abaixo mais detalhes sobre os resultados do inquérito e dados referentes ao mercado português:

 

Portugal:

·       As PMEs que comercializam internacionalmente são mais confiantes e propensas a aumentar empregos: 47% dos empresários em comparação com 43% dos não-empresários estão positivos sobre o estado atual do seu negócio.70% dos empresários estão positivos acerca das perspetivas futuras do negócio.

·       Mais comerciantes do que não-comerciantes (19% vs 14%) confirmam a criação de emprego nos últimos seis meses e planeiam contratar nos próximos seis meses (32% vs 25%).

·       Para PMEs exportadores, o comércio é o core do modelo de negócio e sucesso: entre as PMEs exportadoras, 4 em 10 (40%) reportaram que >25% das receitas provêm de negócios internacionais.

·       Os exportadores contam com ferramentas online para fazer negócio internacional: cerca de metade das PMEs exportadoras (43%) reportaram que mais de 75% das vendas internacionais dependem de ferramentas online.

·       As PMEs atribuem o crescimento – em receitas, recursos e colaboradores – ao uso de ferramentas online para comercializar internacionalmente: 60% dos exportadores concordam que a utilização de ferramentas online para vender internacionalmente fez aumentar as receitas.

·       No entanto, o negócio internacional é um desafio para as PMEs, e apenas uma minoria das PMEs comercializa internacionalmente (26%): Além disso, cerca de metade dos exportadores (46%) identificaram a “venda para países estrangeiros” como um desafio.

 

Dados globais:

Em concordância com resultados anteriores, as PMEs que comercializam internacionalmente são mais confiantes e propensas a aumentar empregos.

Os empresários são 5 pontos percentuais mais confiantes nos seus negócios e 10 pontos percentuais mais propensos a adicionar empregos nos últimos seis meses.

Para PMEs exportadores, o comércio é o core do modelo de negócio e sucesso.  

  • Entre as PMEs exportadoras, 4 em 10 reportaram que >25% das suas receitas provêm de negócios internacionais.
    • Os exportadores contam com ferramentas online para fazer negócio internacional.

 

  • Cerca de metade das PMEs exportadoras (45%) reportam que mais de 75% das suas vendas internacionais dependem de ferramentas online.
    • As PMEs atribuem o crescimento – em receitas, recursos e colaboradores – ao uso de ferramentas online para comercializar internacionalmente.

 

  • 58% dos exportadores concordam que a utilização de ferramentas online para a venda internacional fez aumentar as receitas.
    • No entanto, o negócio internacional é um desafio para as PMEs, e apenas uma minoria das PMEs comercializa internacionalmente.

 

  • Além disso, quase metade dos exportadores (48%) identificaram a “venda para países estrangeiros” como um desafio.

 

 

“Sabemos que um dos grandes desafios que as PMEs têm é o de encontrar clientes em outros países, mas também estamos conscientes de como a tecnologia pode ajudá-los a dar o passo seguinte. O facto de mais de metade das PMEs exportadas assegurarem que as suas receitas aumentaram graças à utilização de ferramentas online, prova que a tecnologia realmente ajuda as empresas a atravessarem fronteiras e a conectarem-se com pessoas a qualquer momento e em qualquer lugar. No Facebook, temos uma comunidade de mais de 2.000 milhões de pessoas em todo o mundo e desenvolvemos soluções online que ajudam as empresas locais a conectarem-se e tornarem-se empresas globais.

 

Devemos ver o comércio internacional não como um desafio, mas sim como uma oportunidade, que é em grande parte facultada por ferramentas digitais. Uma boa estratégia digital mobile pode ajudar as empresas a crescerem e a conseguirem clientes dentro e fora das suas fronteiras. Como salienta o relatório, quase metade das PMEs que exportam têm planos de crescimento e criação de emprego nos próximos seis meses. Na nossa plataforma, com as ferramentas online que facultamos, qualquer PME pode alcançar um público internacional, algo que anteriormente apenas as grandes marcas conseguiam.”, Irene Cano, Diretora-geral do Facebook para a Península Ibérica

 

 

Escala

Lançado em fevereiro de 2016, com 22 países. Hoje, o estudo inclui 42 países.

Desde janeiro de 2017, foram adicionados os seguintes países: República Checa, Equador, Hungria, Nigéria, Paquistão, Portugal, Roménia, Russia e Taiwan.

Os 42 países representam economias correspondentes a 40% da população mundial e 73% do PIB global.

Alcance

Até à data, mais de 218.000 detentores de páginas empresariais do Facebook, desde empresas mais jovens às mais antigas, numa vasta gama de setores, realizaram a pesquisa mensal – quase um aumento de 60% desde janeiro de 2017.

O inquérito “The Future of Business”

  • Para ajudar as empresas a serem bem-sucedidas na nova economia mobile, precisamos de compreender o ambiente atual. Acreditamos que melhores insights de negócio podem informar os decisores de negócio em todos os níveis e ajudar a fazer crescer as empresas.
  • É por isso que, em setembro de 2016, a OCDE, o Banco Mundial e o Facebook se jutaram para lançar o inquérito “The Future of Business”, uma nova fonte de informação sobre empresas de pequena e média dimensão (PMEs).
  • O inquérito “The Future of Business” é uma janela única para uma nova economia mobile e digital.
  • A parceria:
    • A OCDE e o Banco Mundial entendem quais as questões que se devem fazer às pequenas empresas.
    • O Facebook pode fazer essas perguntas à maior comunidade online de PMEs em todo o mundo.

 

pdf icon FINAL-Future-of-Business-Survey-Trade-report-July-20175b25d.pdf
pdf icon Future-of-Business-Survey-Trade-Key-Findings-PORTUGAL-170802.pdf