HomeCulturaElevador de Santa Justa renova-se aos 115 anos

Elevador de Santa Justa renova-se aos 115 anos

Elevador de Santa Justa renova-se aos 115 anos04

 

No ano em que celebra 115 anos renova-se a identidade deste ex-líbris de Lisboa, melhorando a sua imagem, recuperando as infraestruturas e a funcionalidade dos espaços existentes, e dando assim melhores condições de utilização aos milhares de visitantes que dele usufruem. Atualmente soma cerca de um milhão de visitantes por ano.

Estão concluídas as intervenções no processo de restauro e melhoramento dos acessos ao nível do piso térreo do Elevador de Santa Justa. O projeto esteve a cargo do arquiteto Miguel Arruda.

Foi feito um conjunto de ações na estrutura, com o objetivo que esta obra de arte readquirisse a sua forma e desenho original. As intervenções realizaram-se ao nível dos tetos, dos revestimentos, da reparação dos elementos metálicos, da recuperação e/ou substituição das peças ornamentais deterioradas, entre outras. O espaço manteve a sua singularidade e ganhou maior luminosidade e profundidade. Estas alterações permitiram ainda a criação de um espaço comercial.

O Elevador de Santa Justa já tinha sido alvo de obras de reabilitação da estrutura, que decorreram entre 2009 e 2016, por várias fases, e que tiveram como finalidade a preservação e melhoria das condições de segurança do monumento.

Classificado em 2002 como Monumento Nacional, trata-se de uma obra arquitetónica de ferro única, com uma ornamentação rica e exuberante que define a sua estrutura metálica, repleta de arcos de gosto neogótico, um dos monumentos mais visitados e fotografados da cidade, que oferece uma vista de 360 graus no topo.

Esta terça-feira, dia 14 de novembro, realizou-se uma sessão pública de apresentação das obras de remodelação do piso térreo do Elevador, bem como dos projetos futuros de melhoria de acessibilidade e das estruturas, no espaço Topo Chiado.

 

O Elevador de Santa Justa, ou Elevador do Carmo como também é conhecido foi inaugurado no dia 10 de Julho de 1902, inicialmente utilizava o vapor como força de tração, o seu sistema foi eletrificado em 1907. É um monumento admirável projetado pelo engenheiro Raul Mesnier de Ponsard

Um dos principais acontecimentos da história da sua construção encontra-se no dia 31 de agosto de 1901, dia em que foi feito, em poucas horas e por sistema de alavanca, o lançamento do passadiço sobre a Rua do Carmo, destinado a estabelecer ligação entre o topo do Elevador e o Largo do Carmo.