HomeCulturaFotografiaA obra de Jorge Molder em livro | 28 novembro, 18h30, Biblioteca da Imprensa Nacional (Lisboa)

A obra de Jorge Molder em livro | 28 novembro, 18h30, Biblioteca da Imprensa Nacional (Lisboa)

Imprensa Nacional lança série dedicada à Fotografia

 

 

A Imprensa Nacional apresenta o primeiro volume da Série Ph, dedicada a fotógrafos portugueses contemporâneos, com a obra de Jorge Molder, no dia 28 de novembro, às 18h30, na Biblioteca da Imprensa Nacional, em Lisboa.

 

As páginas percorrem uma carreira iniciada nos anos 70, incluindo alguns inéditos e um texto assinado por José Bragança de Miranda, sob coordenação editorial de Cláudio Garrudo e design de Paulo Condez/Ateliê NADA.

 

Desde a sua primeira exposição em nome próprio, Jorge Molder tem realizado várias exposições individuais e coletivas em prestigiadas galerias, centros de arte e museus, em Portugal e no estrangeiro. Foi artista convidado da 22.ª Bienal de São Paulo (1994) e representou Portugal na 48.ª Bienal de Veneza (1999). Recebeu o Prémio AICA/Portugal (2007), o Grande Prémio Fundação EDP/Arte (2010) e o Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores (2014), estando o seu trabalho representado em diversas coleções particulares e institucionais, portuguesas e internacionais.

 

A Série Ph é uma coleção de monografias de fotógrafos portugueses contemporâneos, bilingue, que pretende dar a conhecer a obra dos autores, com textos de especialistas, apresentando os territórios expandidos e múltiplos da Fotografia. A Imprensa Nacional prevê a edição de dois volumes por ano.

 

Apresentação Série Ph – Jorge Molder

28 de novembro, terça-feira

18h30

Biblioteca da Imprensa Nacional

(Rua da Escola Politécnica, 135, 1250-096 Lisboa)

 

Sobre a INCM

Inovação, segurança, internacionalização e dedicação à causa pública, sem esquecer a prestação de serviços de qualidade e fiabilidade a empresas privadas, são os principais eixos estratégicos de Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM). Com cerca de 600 trabalhadores é uma sociedade anónima de capitais públicos e resulta da fusão, em 1972, da Imprensa Nacional e da Casa da Moeda. Herdeira de oito séculos de atividade das entidades que lhe deram origem, tem sido pioneira no desenvolvimento e produção de bens e serviços fundamentais para o funcionamento do Estado. O cartão de cidadão e o passaporte eletrónico são apenas dois exemplos desse pioneirismo. A Imprensa Nacional é a marca editorial da INCM.

 


doc icon PR-Série-Ph_Livro-Jorge-Molder_OK.DOCX