HomeActualidadeAmbienteAntónio Rosado e Lisboa Cantat encerram ciclo Concertos a Oriente

António Rosado e Lisboa Cantat encerram ciclo Concertos a Oriente

Sob direcção artística de Gabriela Canavilhas, o pianista António Rosado e o coro Lisboa Cantat encerram o ciclo Concertos a Oriente, com espectáculos nos dias 15 de Dezembro e 6 de Janeiro, às 21.30, no Auditório do Museu do Oriente.

 

Revisitando a criação musical portuguesa de Luís de Freitas Branco e Fernando Lopes-Graça, o orientalismo de Debussy e a subtileza de Ravel, António Rosado presenteia o público com um repertório pianístico a solo, numa excelência comentada por Gabriela Canavilhas. Com uma carreira reconhecida nacional e internacionalmente, corolário do seu talento e do gosto pela diversidade, o pianista é laureado pela Academia Internacional Maurice Ravel, Academia Internacional Perosi, Concurso Internacional Vianna da Motta e Concurso Internacional Alfredo Casella de Nápoles. Em 2007, o governo francês concedeu-lhe o grau de Chevalier des Arts et des Lettres.

 

Entrando da melhor forma em 2018, o Ano Novo é brindado com as vozes do Lisboa Cantat, fechando um ciclo que comprova a excelência dos intérpretes que se apresentaram no palco do Museu do Oriente ao longo destes Concertos a Oriente.

 

Com acompanhamento ao piano, Lisboa Cantat interpreta temas alusivos à quadra, da autoria de Eurico Carrapatoso, Fernando Lopes-Graça e John Rutter, bem como alguns excertos de obras corais sinfónicas, como L’enfance du Christ de Hector Berlioz, da Oratória de Natal de C. Saint-Saens e dez coros de O Messias de G. F. Haendel.


Activo desde 1977, o Coro Sinfónico Lisboa Cantat (CSLC) é um coro amador com cerca de 80 elementos na sua formação principal. Tem contribuído para a divulgação da música erudita portuguesa, estreando regularmente obras de compositores portugueses contemporâneos mantendo, desde 1999, uma parceria com a Orquestra Metropolitana de Lisboa.

 


doc icon PR-Concertos-a-Oriente_OK.DOCX