HomeNotíciasGeralMuseu Casa da Moeda lança revista dedicada à Numismática e Medalhística

Museu Casa da Moeda lança revista dedicada à Numismática e Medalhística

Acaba de ser lançada a Revista M, a nova publicação científica digital do Museu Casa da Moeda, inteiramente dedicada à Numismática e à Medalhística, que visa contribuir para a fruição do património através da produção de ciência. O número 0 pode ser lido e descarregado gratuitamente no site do Museu Casa da Moeda.

 

Esta primeira edição apresenta seis artigos de fundo que focam temas tão variados como a importância das revistas digitais na sociedade globalizada ou aspetos específicos decorrentes do estudo das moedas gregas, romanas, bizantinas, islâmicas e portuguesas.

 

De periodicidade anual, a revista é dirigida pelo historiador e numismata da Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) Mário de Gouveia, responsável também pela coordenação científica, e integra um Conselho Editorial formado por professores e investigadores que atuam, em contexto universitário e museológico, em Portugal, Espanha e França.

 

Com uma abordagem abrangente e interdisciplinar, a Revista M pretende divulgar contributos relevantes para os estudos de Numismática, Medalhística e outras ciências afins, admitindo textos para publicação nas línguas portuguesa e inglesa e acolhendo propostas para números monográficos dedicados a temáticas específicas.

 

Sobre o Museu Casa da Moeda

O Museu Casa da Moeda tem uma história antiga que começa no dia 25 de janeiro de 1777, quando o então Primeiro-Ministro Marquês de Pombal ordenou que se guardasse todo o tipo de moedas e medalhas, portuguesas e do resto do mundo, modernas e antigas.

Ao longo dos tempos, o acervo foi sendo enriquecido com diversas aquisições e doações e a ele se juntaram outras coleções importantes, como a do rei D. Luís.

O Museu Casa da Moeda é atualmente um projeto de museologia digital inteiramente dedicado à Numismática e à Medalhística e visa contribuir para tornar acessível, a todos, a coleção de moedas e de medalhas da INCM, retribuindo à comunidade o valor deste importante legado.

Por ter sido pensado e criado em formato eletrónico, o Museu está aberto 24 horas por dia, 7 dias por semana e pode ser visitado de forma gratuita a partir de qualquer ponto do globo, numa lógica de democratização e pleno acesso ao conhecimento, possibilitada pela museologia digital. Além disso, toda a coleção e um vasto acervo documental encontram-se disponíveis para estudo e consulta, mediante autorização prévia, por investigadores e académicos.

 

Sobre a INCM

Inovação, segurança, internacionalização e dedicação à causa pública, sem esquecer a prestação de serviços de qualidade e fiabilidade a empresas privadas, são os principais eixos estratégicos da Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM). Com cerca de 600 trabalhadores é uma sociedade anónima de capitais públicos e resulta da fusão, em 1972, da Imprensa Nacional e da Casa da Moeda. Herdeira de oito séculos de atividade das entidades que lhe deram origem, a empresa tem sido pioneira no desenvolvimento e produção de bens e serviços fundamentais para o funcionamento do Estado. O cartão de cidadão e o passaporte eletrónico são apenas dois exemplos desse pioneirismo.

 

 

 

doc icon PR-Revista-M_OK.DOCX