HomeLifestyleEventosCIONET retoma “Conversas com…” Filipa Calvão

CIONET retoma “Conversas com…” Filipa Calvão

A próxima edição das entrevistas intimistas da CIONET tem como convidada a Presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados, que irá falar sobre RGPD.

(Lisboa, 19 de fevereiro de 2018) – A iniciativa “Conversas Com…”, da autoria da CIONET, está de volta. O regresso acontece no dia 21 de fevereiro, numa sessão que tem como convidada Filipa Calvão, Presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD). O evento terá como anfitriões a sociedade de advogados Abreu.

O mote para esta conversa é a entrada em vigor do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), com o discurso de abertura a ser feito por Armando Martins Ferreira, da Abreu Advogados. O evento será conduzido por Rui Serapicos, Managing Partner da CIONET Portugal.

Doutorada em Direito, na especialidade de Ciências Jurídico-Políticas, e atualmente Presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados desde maio de 2012 e Professora universitária, Filipa Calvão é uma das personalidades mais conhecedoras do tema no país.

O tema do RGPD assume atualmente uma grande importância, sendo incontornável numa era em que diariamente são divulgados dados pessoais sem consentimento e em que a proteção dos dados de pessoas singulares está em risco.

Rui Serapicos afirma que “…é com grande honra que teremos como convidada do nosso primeiro evento de 2018 a Dr. Filipa Calvão, especialista em RGPD. Apesar do tema já ter sido exaustivamente explorado, achámos pertinente promover este assunto tão importante nos dias que correm. Tendo a Abreu Advogados como anfitriã para este importante tema, esperamos recolher conclusões sobre este tema tão mediático e do interesse de todas as partes envolvidas”.

Nesta sessão do “Conversas com…” serão naturalmente abordadas as novidades que a nova legislação irá colocar em vigor, como “a introdução dos deveres de accountability, a realização de Privacy Impact Assessments (PIA), a notificação obrigatória às autoridades de proteção de dados (CNPD) em caso de data breaches, a nomeação de Data Protection Officers (DPO), ou o reforço da segurança dos dados”, salienta a organização.