HomeNotíciasGeralSage apresenta resultados da primeira metade do seu ano fiscal

Sage apresenta resultados da primeira metade do seu ano fiscal

Lisboa, 10 de maio de 2018 – A Sage, líder de mercado em soluções de gestão empresarial na cloud, apresentou hoje os seus resultados financeiros referentes aos primeiros seis meses do seu ano fiscal 2018, que teve início em outubro de 2017.
Desempenho operacional do Grupo
  • Não existem alterações substanciais na informação financeira contida no anúncio realizado a 13 de abril de 2018, com exceção da conversão do efetivo, que melhorou para 99%;
  • Crescimento das receitas orgânicas[1] em 6,3% (1ª metade de 2017: 7,4%), o que se traduz num crescimento das receitas recorrentes de 6,4% (1H17: 11,1%), sustentado pelo crescimento da subscrição de software em 25,3% (1H17: 30,6%);
  • A Sage Business Cloud regista uma tendência contínua, com valor anualizado recorrente de 336 milhões de libras, crescendo 57%;
  • Margem operacional orgânica[2] de 24,5%, em linha com o investimento antecipado para a primeira metade do ano e a redução da proporção de gastos gerais e administrativos relativamente às receitas de 13,8% (1H17: 15,2%);
  • Forte conversão do efetivo subjacente de 99%, com um Free cash-flow de 17% das receitas, e um aumento de 8,2% no dividendo preliminar até 5,65 centavos, o que reforça os fundamentos do modelo de negócio; 
  • Tal como anunciado a 13 de abril de 2018, o objetivo para o crescimento das receitas orgânicas desceu de 8% para cerca de 7%, mantendo-se inalterada a previsão da margem operacional orgânica de aproximadamente 27,5%, para cumprir com os objetivos do ano fiscal de 2018.

 

 

Resultados registados durante o primeiro semestre
  • O crescimento das receitas durante a primeira metade do ano fiscal 2018 foi afetado por uma inconsistente execução nas receitas recorrentes, particularmente no Reino Unido, bem como por um pequeno défice nos contratos de licenciamento no segmento de Enterprise em África, Médio Oriente e EUA;
  • Foram realizadas as alterações necessárias com o objetivo de potenciar as receitas originadas pelo modelo de subscrição durante a segunda metade do ano fiscal 2018 e em diante;
  • O desempenho operacional da maioria das regiões continua estável, com especial destaque para a América do Norte;
  • O forte impulso causado pela aquisição da Sage Intacct e da Sage People reflete uma integração cuidada e sequenciada destes negócios;
  • A oportunidade de mercado para a Sage, tal como se observou no Capital Markets Day (2018) continua inalterada.
 
Perspetivas

No passado dia 13 de abril, a Sage anunciou que o objetivo de crescimento das receitas orgânicas para 2018 foi revisto dos 8% para os 7%. Não foram, no entanto, feitas alterações nas previsões da margem operacional orgânica, estimada em cerca de 27,5%.

Os objetivos a médio prazo preveem que as receitas orgânicas cresçam sustentavelmente em 10% e a margem operacional orgânica se situe, pelo menos, nos 27%. A longo prazo, a Sage pretende alcançar uma margem operacional orgânica de, pelo menos, 30%.
Stephen Kelly, CEO de Sage, comenta:
A oportunidade que o mercado atual apresenta é significativa e apelativa. A Sage Business Cloud continuar a ser a ferramenta Cloud mais completa do mercado, preparada para capitalizar esta mesma oportunidade. O crescimento das receitas orgânicas durante a primeira metade de 2018 foi cerca de 5 milhões de libras inferior às previsões, devido a uma execução de vendas mais lenta e inconsistente do que esperado. Na Sage, já começámos a implementar planos fortes para acelerar o nosso crescimento através das receitas recorrentes dos próximos meses. Os objetivos revistos refletem a atividade durante estes primeiros seis meses, mas também o nosso total compromisso com a geração de receitas por subscrição de elevada qualidade, alinhada com a estratégia de negócio.”
 
[1] Adjustments are made to the comparative period to present acquired businesses as if these had been part of the Group throughout the period. See a full definition of organic revenue and underlying revenue in appendix II.
[2] Organic operating profit margin is presented for the current period only to allow comparability to current period underlying operating profit margin 
[3] All revenue numbers throughout this document are organic unless otherwise stated.
[4] In FY18, there is no difference between organic and underlying operating profit margin.
[5] Underlying adjusted EPS neutralises the impact of significant acquisitions and disposals by excluding current period acquisitions and current and prior period disposals and by including prior year acquisitions in the comparable period based on the margin achieved by the acquired business in the prior year for the post-acquisition period.
NB: As a result of rounding throughout this document, it is possible that tables may not cast and change percentages may not calculate precisely.

 

Sobre a Sage:

A Sage (FTSE: SGE) é líder global no fornecimento de tecnologia que ajuda empresas de todas as dimensões na sua gestão empresarial diária, desde os recursos financeiros aos humanos – quer sejam uma start-up, scale-up ou grande empresa. Fazemo-lo através da Sage Business Cloud – a única solução de gestão empresarial de que os clientes precisam, que inclui as áreas de Contabilidade, Financeiro, Gestão Empresarial, Recursos Humanos e Salários, Pagamentos & Banking.
A nossa missão é libertar os empreendedores dos encargos administrativos, para que possam ter mais tempo disponível para fazer o que mais gostam – e fazemo-lo todos os dias para três milhões de clientes em 23 países, através de 13.000 colaboradores e uma rede abrangente de contabilistas e parceiros. Comprometemo-nos em trabalhar de uma forma ética e correta, apoiando as comunidades locais através da Sage Foundation. Para mais informação, visite www.sage.pt.

Fontes adicionais: 

Sage no Facebook – https://www.facebook.com/SagePortugal/
Sage no Twitter – https://twitter.com/sageportugal

Click here to unsubscribe from the distribution list

 

pdf icon 10_05_Sage_ResultadosH1.pdf