HomeNotíciasGeralObservador Férias Cetelem 2017 – Portugueses utilizam cada vez mais a Internet para planear as férias

Observador Férias Cetelem 2017 – Portugueses utilizam cada vez mais a Internet para planear as férias

 

Mais de 4 em cada 10 pessoas pesquisam em plataformas e redes digitais antes de comprar

 

A Internet e as redes digitais ocupam, em conjunto (num total de 42%), o primeiro local de pesquisa utilizado pelos portugueses para planear as suas compras e, entre as principais categorias, está “Lazer e Viagens”, com 57% de intenção de consumo. Cresce, igualmente, o número de portugueses que vê nas plataformas digitais a melhor forma de reservar as suas férias (Aibnb, HomeAway, Booking, Momondo, etc.), em que o valor médio de utilização do digital é de 15%, subindo para 28% quando se opta por passar férias no estrangeiro. Os dados são do Observador Cetelem 2017 “Intenções de compras e férias dos portugueses” e são anunciados com o início do verão.

 

“A utilização da Internet enquanto meio prioritário de pesquisa antes da compra de produtos e serviços tem crescido sustentadamente nos últimos anos. O ritmo acelerado do quotidiano que torna o tempo livre cada mais precioso para todos é, porventura, uma das principais explicações para esta evolução. Entre os que mais utilizam a Internet estão aqueles que variam entre os 18 e os 34 anos, com valores a rondar os 54 e 55%, o que torna evidente que esta tendência não deverá alterar-se no futuro, antes pelo contrário, explica José Pedro Pinto, Chief Marketing & Sales Officer do Cetelem.

 

Entre as principais conclusões que o Observador Cetelem Férias 2017 apresenta, destaque, ainda, para o número de portugueses que pretende tirar férias no Verão: 58% dos inquiridos vai gozar férias entre julho e setembro, um aumento face aos últimos anos (13% quando comparado a 2016 e 28% relativamente a 2015). Já 31% garante não fazer férias neste período. Entre os motivos apresentados, 55% não tem disponibilidade financeira, enquanto 21% prefere outros períodos do ano para descansar. Refira-se, ainda, que 69% dos portugueses não goza férias há, pelo menos, um ano.

 

Os números do estudo do Observador Férias referem, igualmente, que 43% dos portugueses não vão sair do país para passar férias, enquanto 11% planeia descansar além-fronteiras. A maioria dos que passam férias no país, fá-lo em casa de familiares (44%). Já quanto aos que passam férias no estrangeiro, 75% opta por um hotel. O preço, com 36%, e a localização, com 35%, são os fatores mais valorizados na escolha dos destinos.

 

Embora haja uma maior confiança dos consumidores nacionais, continua a tendência para não gastar em excesso. Assim, entre os que ficam em Portugal, 66% planeia conter os custos, valor que sobe para 77% quando as férias são fora do país. Quanto à melhor forma de moderar as despesas em férias, a preferência por encontrar alojamento a preços mais acessíveis está em primeiro lugar, com 48% das respostas. Outras formas de poupança são as reservas com muita antecedência (33%) ou, quando a viagem implica um voo, a escolha de companhias low cost, segundo 15% dos portugueses. As reservas com muita antecedência e o voo em companhias low cost são mais praticados quando as férias ocorrem fora de Portugal (67% e 39%, respetivamente).

 

O gasto médio nas férias deve rondar os 950€, embora esse valor aumente para quem pretenda descansar no estrangeiro, com os números a atingirem os 1.465€. 61% prevê utilizar o seu subsídio de férias, embora 41% pretenda, igualmente, aproveitar este valor para poupança e 17% para amortizar créditos.

 

O Observador Cetelem Férias 2017 tem por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os géneros e com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. Estes foram entrevistados telefonicamente, com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen, entre os dias 11 e 15 de maio, e um erro máximo de +4,0 para um intervalo de confiança de 95%.

 

Sobre o Cetelem e o BNP Paribas Personal Finance

Pertencendo ao Grupo BNP Paribas, o BNP Paribas Personal Finance é especialista no financiamento a particulares. Com cerca de 20.000 colaboradores, em 28 países e 4 continentes, o BNP Paribas Personal Finance é Nº1 em França e na Europa. Exercendo a sua atividade sob a marca comercial Cetelem, disponibiliza uma gama completa de crédito a particulares intermediada através de parceiros do Retalho especializado, concessionários automóvel e também diretamente aos clientes.

O BNP Paribas Personal Finance é parceiro de referência das principais insígnias do comércio, dos serviços, da banca e das companhias de seguros, entidades às quais aporta o seu know-how, propondo o tipo de crédito e de serviço mais adaptado à atividade e estratégia comercial dos seus parceiros. É, também, ator de referência em matéria de concessão de Crédito Responsável. 

Em Portugal está presente desde 1993. Em 2010, a fusão com o Credifin deu origem ao nascimento do Banco BNP Paribas Personal Finance, S.A., que opera sob a marca comercial Cetelem, conta com cerca de 600 colaboradores e é uma referência no mercado de crédito a particulares.

 

 

default icon Estudo-Observdor-Férias-2017.rar
pdf icon 21-06-17_Observador-Cetelem-PR.pdf