HomeTecnologiaCibersegurançaGerir os cookies e proteger a privacidade

Gerir os cookies e proteger a privacidade

Alguma vez visitou a Amazon para fazer compras online e encontrou no carrinho de compras os artigos esquecidos das visitas anteriores? Ou voltou a entrar no Gmail e a sua sessão estava iniciada? Deu-se conta de como as histórias recomendadas pelo Facebook mudam consoante os links que visitou? Na verdade, essas páginas, como muitas outras, utilizam cookies para se “lembrarem” de si e tornarem as próximas pesquisas mais fáceis, mas há um preço a pagar: a privacidade.

Os cookies dão um toque mais agradável e humano à vida online. Também ajudam os especialistas de marketing a monitorizar as atividades na internet e permitem que as empresas entrem em contacto com os utilizadores com muito mais precisão. Segundo a Kaspersky Lab, os cookies facilitam a vida, mas não são um elemento 100% positivo.

 

Encontrar um equilíbrio

Como é que se podem gerir os cookies para equilibrar as vantagens e a privacidade? Os especialistas da Kaspersky Lab recomendam começar por fazer uma distinção entre: cookies de origem e cookies de terceiros. Os cookies de origem não vão mais além da sua própria rede (quando a página é fechada, já não se aplicam). Também são suficientes para, em vários casos, recordar as suas preferências na web e manter a sessão iniciada de forma permanente.

 

Os cookies de terceiros não estão limitadas nesse sentido. Estas poderão ser, por exemplo, de uma empresa responsável pelos anúncios nas páginas visitadas. Por exemplo, têm acesso às suas visualizações na Amazon.com e, quando visita outra página web como a de um jornal que tenha o mesmo publicitário, aparecerá um anúncio sobre o mesmo objeto ou objetos semelhantes aos visitados na Amazon.   

Estes poderiam ser os aspetos “menos” incómodos dos cookies de terceiros. No entanto, a informação não desaparece, apenas se acumula para formar uma “fotografia” completa do utilizador, que as empresas utilizam em seu proveito e sem qualquer obrigação de proteção dos dados.

 

Também é necessário diferenciar os cookies de sessão dos cookies persistentes. Os primeiros navegam pela web, configuram um website e as suas páginas para que apareçam no idioma previamente escolhido. Se voltar à página no dia seguinte, terá de voltar a estabelecer as preferências. Ao fechar a página, os cookies de sessão são eliminadas.

Já os cookies persistentes vivem no computador e permanecem até que caduquem ou sejam apagados. O mais importante é saber como estes podem ser controlados. É possível apagá-los a partir das definições do browser, tanto periodicamente no histórico como configurando a opção de apagar automaticamente.

 

Conselhos

 

Como em quase tudo o que tem a ver com a Internet e com a navegação nas redes, seguir uma série de conselhos simples pode manter-nos em segurança face aos hackers:

  1. Limpar ou eliminar os cookies. Nada tão simples como eliminar o histórico de navegação e os cookies ao terminar a sessão. No entanto, para o caso dos esquecidos ou mais preguiçosos, existem soluções que, quando previamente configuradas, podem fazer o trabalho por nós.
  2. Alterar as definições do browser de forma a ter o controlo sobre a informação de rastreio dos cookies. Aceder aos ajustes de privacidade do browser e configurar as opções. Por exemplo, Firefox e Safari oferecem um controlo maior sobre este tipo de informação.
  3. Usar Add-Ons. Ao utilizar esta ferramenta do browser, conseguimos gerir os cookies de forma mais específica e, inclusivamente, ativar apenas aqueles com os quais queremos partilhar a nossa informação online.
  4. Partilhar com moderação. Como em quase tudo o que se passa na internet e na vida quotidiana, o senso-comum é o nosso melhor aliado. É conveniente não introduzir dados pessoais em websites onde os cookies os possam armazenar e é bom recordar a importância de não deixar aberta qualquer conta ou sessão.
  5. Proteger-se. Ter instalada uma boa solução de segurança, como a Kaspersky Internet Security Multi-Device, a última defesa perante qualquer ataque e que permite manter o controlo da privacidade.

 

doc icon 170822-Gerir-as-cookies-e-proteger-a-privacidade_PT_NA.doc