HomeCulturaMuseu do Oriente leva biombo ao Japão

Museu do Oriente leva biombo ao Japão

Peça exibida ao público pela primeira vez

 

Um biombo de origem chinesa que retrata cenas da vida de Cristo, pertencente à colecção permanente do Museu do Oriente dedicada à presença portuguesa na Ásia, está em exposição ao público, pela primeira vez, a título de empréstimo no Kyushu National Museum, em Fukuoka (Japão), até 26 de Novembro.

Japanese Art in the Age of Discoveries” explora a arte na perspectiva da interacção cultural, focando-se em particular no período entre 1543 – quando os portugueses chegaram ao Japão e aí introduziram as armas de fogo – e 1639, quando o regime Xogunato Tokugawa proibiu o monopólio do comércio pelos cristãos. A exposição reúne mais de 120 peças provenientes de museus nacionais japoneses, colecções imperiais, templos e duas colecções estrangeiras: a do Museu do Oriente e a do Museo Soumaya (Fundacíon Carlos Slim), do México.

A responsável pelo Acervo e Exposições do Museu do Oriente, Joana Belard da Fonseca, acrescenta que “este biombo é um exemplar raro que combina a técnica de lacagem de Coromandel com a pintura ao estilo ocidental executada na China, possivelmente, com base em pinturas ou gravuras religiosas europeias – facto muito invulgar dado que a maioria destas obras era decorada com temas chineses”, referindo ainda que, “possivelmente, esta é uma peça de encomenda que poderá testemunhar o trabalho de evangelização dos Missionários Jesuítas na China”.

Na época dos Descobrimentos, os biombos – byōbu, em japonês – atravessavam os mares com muita frequência, na qualidade de presentes para os países de destino. Executado em madeira, laca colorida e pintura a óleo sobre tela, o biombo data do século XVII-XVIII e retrata cenas da vida de Cristo e cenas posteriores à Sua ressurreição, revelando a influência da pintura japonesa na arte produzida em outros países.

 


doc icon PR-Biombo-Japão_OK.DOCX