HomeTecnologiaCibersegurançaEsquemas de engenharia social renderam quase $10 Milhões de dólares aos hackers no ano passado

Esquemas de engenharia social renderam quase $10 Milhões de dólares aos hackers no ano passado

Esquemas de engenharia social renderam quase $10 Milhões de dólares aos hackers no ano passado
  • Especialistas da Kaspersky Lab detetaram uma nova tendência fraudulenta: o desenvolvimento das criptomoedas não atrai apenas investidores mas hackers que procuram lucros fáceis
  • Durante a primeira metade de 2018, os produtos da Kaspersky Lab bloquearam mais de cem mil tentativas associadas a criptomoedas em falsas páginas de câmbio e outras fontes
  • Com cada tentativa os hackers procuram envolver cada vez mais utilizadores nos seus esquemas fraudulentos

 

 

O fenómeno das criptomoedas e o aumento de um público interessado no mesmo nunca passaria despercebido aos hackers. Para atingir os seus objetivos maliciosos, os hackers recorrem a clássicas técnicas de phishing que vão além dos típicos cenários utilizados anteriormente. Inspirando-se nos investimentos ICO (Initial Coin Offering – Oferta de Moeda Inicial) e na distribuição gratuita de criptomoedas, os hackers conseguem beneficiar igualmente de investidores de criptomoedas e novatos.

Alguns dos alvos mais populares são investidores ICO, que procuram investir os seus fundos em start-ups para obter lucros no futuro. Para eles, os hackers criam páginas falsas que simulam sites oficiais de projetos ICO, ou tentam obter acesso aos seus contactos para lhes enviar um email de phishing contendo o número de uma e-wallet para onde os investidores deverão enviar as suas criptomoedas. Os ataques mais bem-sucedidos tiram partido de projetos conhecidos de ICO. Por exemplo, ao explorar o ICO Switcheo utilizando uma proposta de distribuição gratuita de moedas, os hackers roubaram mais de $25.000 mil dólares em criptomoedas após difundirem o link através de uma falsa conta de Twitter.

Os resultados da nossa investigação demonstram que os hackers se mantêm atualizados e estão a desenvolver recursos para atingirem o melhor resultado possível a nível de phishing de criptomoedas. Estes novos esquemas fraudulentos têm como base simples métodos de engenharia social, mas destacam-se dos restantes ataques mais comuns por renderem milhões de dólares aos seus autores. O sucesso que os hackers atingiram revela conhecimento sobre como explorar o fator humano, um dos pontos mais fracos a nível de cibersegurança, para monetizar o comportamento dos utilizadores,” – afirmou Nadezhda Demidova, Investigadora de conteúdo web na Kaspersky Lab.

 

doc icon 180807-Esquemas-de-engenharia-social-renderam-quase-10-Milhões-de-dólares-aos-hackers-no-ano-passado.DOCX