HomeCulturaVHILS e Underdogs apoiam a Oncologia Pediátrica

VHILS e Underdogs apoiam a Oncologia Pediátrica

 

 

COMUNICADO DE IMPRENSA

 

VHILS e Underdogs apoiam a Oncologia Pediátrica

 

O artista e a plataforma cultural unem-se numa ação de angariação de fundos a favor da Fundação Rui Osório de Castro

 

Lisboa, 11 de outubro de 2018 – A Fundação Rui Osório de Castro irá contar com o apoio do artista Alexandre Farto, internacionalmente conhecido por Vhils, e com a Underdogs para uma ação de angariação de fundos destinados aos seus projetos na área informativa e de apoio à investigação em oncologia pediátrica. Com o lançamento de uma nova edição artística de Vhils através da plataforma cultural a 17 de outubro, com um giveaway a 10 de outubro, o artista e a Underdogs irão doar à Fundação o valor resultante da venda online de cinquenta serigrafias e dez PA (provas de artista).

 

Cristina Potier, diretora-geral da Fundação, refere que “Estamos verdadeiramente agradecidos pela disponibilidade e interesse do Vhils e da Underdogs em associarem-se à Fundação. Esta parceria permitirá dar a conhecer o trabalho da Fundação a um público mais abrangente e angariar fundos para os vários projetos que desenvolvemos no apoio e proteção às crianças e adolescentes com cancro, e seus pais, dando-lhes acesso a informação sobre o cancro pediátrico e também promovendo e incentivando a investigação nesta área.”

 

Já os parceiros desta iniciativa parecem não ter hesitado perante o desafio. O artista afirma: “fico contente por poder ajudar através do meu trabalho a Fundação Rui Osório de Castro e contribuir para algo tão importante e que poderá ajudar estas crianças e os seus familiares num período tão difícil das suas vidas.” Raul Carvalho, administrador-geral da Underdogs, acrescenta que “é sempre importante apoiar projetos de cariz solidário. Ficamos contentes em associar-nos a esta iniciativa e em poder contribuir para a missão da Fundação Rui Osório de Castro e, consequentemente, para ajudar estas crianças e os seus familiares.”

 

Todos os anos, a Fundação aposta em temáticas diferentes para os seus eventos de angariação de fundos. “Nos últimos anos apostámos no desporto com um Torneio de Padel, na cozinha com o Chef Miguel Rocha Vieira e na moda com o estilista Filipe Faísca.” Para além da componente de fundraising destas iniciativas, a responsável adianta ainda que a Fundação “esforça-se sempre para proporcionar um momento inesquecível às crianças com doenças oncológicas e desta vez não será diferente. Estamos a planear, em conjunto com o Vhils, um workshop com um grupo de crianças e adolescentes. A ideia será que este grupo tenha contacto com o trabalho do Vhils e participe num atelier com o artista e a sua equipa”, conclui.  

 

Além do valor angariado pela venda das serigrafias e provas de artista, Vhils e a Underdogs vão doar também cinco HCs (provas geralmente destinadas ao editor) à Fundação e aos quatro centros oncológicos pediátricos em Portugal: IPOFG Lisboa, Hospital Pediátrico de Coimbra, IPOFG Porto e Hospital de S. João.

 

Imagens em: https://we.tl/t-TGWDvDOywM

Cortesia do artista

 

 

Sobre a Fundação Rui Osório de Castro (FROC)

A Fundação Rui Osório de Castro (FROC) é uma instituição dedicada ao apoio de crianças com cancro e seus familiares nas áreas de informação e investigação científica em oncologia pediátrica que desenvolve, a título complementar, ações de caráter diverso, nomeadamente atividades lúdicas com crianças e respetivas famílias, eventos de angariação de fundos e campanhas específicas. Constituída em Março de 2009 e reconhecida como Instituição Particular de Solidariedade Social e de Utilidade Pública em Junho de 2010, a Fundação nasceu para colmatar a pouca e difusa informação existente sobre o Cancro Pediátrico, apoiando os pais e as crianças com cancro na compreensão da doença, bem como para contribuir para o avanço da investigação científica nesta área. Neste sentido, a Fundação estabeleceu como principais projetos a promoção de um Portal de Informação online (PIPOP), o apoio à edição de Publicações, a promoção de um Seminário Anual e o apoio ao desenvolvimento de estudos científicos nesta matéria.

 

Sobre Alexandre Farto (Vhils)

Alexandre Farto aka Vhils (n. 1987), tem desenvolvido uma linguagem visual singular com base na remoção das camadas superficiais de paredes e outros suportes através de ferramentas e técnicas não convencionais. Começou a interagir com o espaço urbano através da prática do graffiti no início da década de 2000. Descascando as camadas da nossa cultura material como um arqueólogo urbano contemporâneo, Vhils reflete sobre o impacto da urbanidade, do desenvolvimento e da uniformização global sobre as paisagens e a identidade humana. Destruindo para criar, Vhils formula proposições visuais poderosas e poéticas a partir de materiais que a cidade rejeita, humanizando zonas deprimidas com os seus comoventes retratos em grande escala. Desde 2005, tem apresentado o seu trabalho à volta do mundo em exposições, eventos artísticos, projetos com comunidades e vários outros contextos. Um ávido experimentalista, além da sua inovadora técnica de escultura em baixo-relevo, tem trabalhado numa multiplicidade de suportes: da pintura com stencil à gravura em metal, de explosões pirotécnicas e vídeo a instalações esculturais. Também já realizou vários videoclipes, curtas metragens e uma produção de palco.

 

Sobre a Underdogs

Underdogs é uma plataforma cultural com sede em Lisboa, Portugal, que trabalha com artistas ligados às novas linguagens da cultura gráfica e visual de inspiração urbana, ajudando a estabelecer uma relação de proximidade entre criadores e a cidade para o usufruto de todos. Estabelecido em 2010 e consolidado na sua presente forma em 2013, o projecto Underdogs assenta em três áreas complementares: uma Galeria com um programa expositivo inovador; a produção de Edições artísticas originais e acessíveis; e um programa de Arte Pública que visa promover a arte como uma experiência.