HomeNotíciasGeralNASCE O “POLÍGRAFO”: PRIMEIRO SITE PORTUGUÊS DE FACT-CHECKING

NASCE O “POLÍGRAFO”: PRIMEIRO SITE PORTUGUÊS DE FACT-CHECKING

 

Lisboa, 7 de Novembro de 2018 – Acaba de ser lançado o Polígrafo, o primeiro jornal de fact-checking português que segue os princípios da International Fact-checking Network. Dirigido pelo jornalista Fernando Esteves, é um projecto concebido especificamente para a internet e os temas cobertos vão da política à economia, passando pelo internacional ou desporto.

 

O Polígrafo avaliará diariamente as declarações realizadas publicamente pelos principais protagonistas que se movimentam no espaço público. Políticos, comentadores, bloggers ou influenciadores, todos poderão ser alvo de análise. O Polígrafo avaliará a veracidade das afirmações através de um medidor que tem uma escala com cinco níveis: “verdadeira”, “Verdadeira, mas…”, “imprecisa”, “falsa” ou “pimenta da língua” o grau máximo de falsidade.

 

Os factos serão trabalhados de acordo com elevados padrões jornalísticos. Entre outros factores, não serão permitidas fontes anónimas e todos os fact-checks têm de ser feitos com base em suporte documental.

 

Segundo Fernando Esteves “o Polígrafo é um jornal que procura a verdade, não a mentira. Não é um jornal policial nem um inimigo dos políticos e dos comentadores; é um amigo dos leitores e dos eleitores. A partir do momento em que os protagonistas que se movimentam no espaço público souberem que existe um jornal que está unicamente vocacionado para verificar as suas palavras, eles terão um cuidado redobrado com as suas afirmações – e isso, no limite, acaba por contribuir para o elevar do debate público, reforçando a democracia e aperfeiçoando as instituições”.

 

O Polígrafo tem um Conselho Consultivo composto por figuras relevantes da sociedade portuguesa, que será regularmente consultado sobre as opções editoriais. O Polígrafo terá uma forte presença nas redes sociais, encontrando formas criativas para explicar aos leitores de forma acessível assuntos que à partida parecem complexos.

 

Sobre Fernando Esteves

Jornalista há 23 anos, trabalhou nos jornais “Euronotícias” e “O Independente”, a que se seguiu a revista “Sábado”, onde foi editor da secção de Política entre 2005 e 2017, e a revista “Visão”, onde manteve uma coluna de opinião até Outubro de 2018. Licenciado e pós-graduado em Ciências da Comunicação, deu aulas de jornalismo em várias universidades entre os 23 e os 33 anos. Jornalista premiado, nomeadamente pelas suas investigações jornalísticas sobre os negócios duvidosos no sector da Saúde, apresentou o programa televisivo “Clube de Jornalistas”. É autor de três livros: “O Todo-Poderoso“, uma biografia não oficial do ex-político socialista Jorge Coelho; “Cercado – os dias fatais de José Sócrates“, um dos livros de não-ficção mais vendidos de 2015, e a “A Sangue Frio“, também sobre a “Operação Marquês”, onde são investigadas algumas das figuras mais importantes da sociedade portuguesa dos últimos 25 anos.