HomeActualidadePORTUGAL E BRASIL ANUNCIAM ACORDO PARA A INDÚSTRIA 4.0

PORTUGAL E BRASIL ANUNCIAM ACORDO PARA A INDÚSTRIA 4.0

À MARGEM DO WEB SUMMIT
ACORDO ENTRE CEiiA E ABDI VISA APROXIMAÇÃO ENTRE STARTUPS E INDÚSTRIA DE AMBOS OS PAÍSES E É ASSINADO ESTA QUINTA-FEIRA


O CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, através da sua aceleradora 4Scale, e a ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, assinam às 18H desta quinta feira, no Edifiício LACS em Lisboa, um Memorando de Entendimento para promover a aproximação entre startups e indústria de ambos os países.
Este acordo é assinado num evento promovido pela ABDI, em parceria com a Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil, Atlantic Hub e No Gap Ventures, que se encontram em Portugal a propósito do Web Summit. O evento decorre no próximo dia 8, pelas 18h, no LACS, e conta com uma intervenção do Secretário de Estado da Economia, João Correia Neves (ver programa completo em baixo).

 

O CEiiA tem vindo a estabelecer um conjunto de parcerias internacionais com vista ao lançamento de programas que promovam a rápida internacionalização e escalabilidade das startups que passam pela sua aceleradora 4Scale.

 

“Um dos parceiros incontornáveis neste trabalho é a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que gere o maior programa de conexão entre startups e indústria do governo brasileiro”, afirma Maria Miguel Ferreira, Head of Open Innovation do CEiiA.

 

Um dos objetivos da visita da ABDI a Portugal é anunciar o arranque do programa Conexão Startup Indústria 4.0.

 

“Este programa foi lançado em 2016 no Brasil, e tem conseguido eficazmente aproximar startups e grandes indústrias. As 10 indústrias brasileiras que participaram nas edições anteriores representam, em conjunto, aproximadamente 8% do PIB industrial do Brasil e das 27 startups que participaram, 21 continuam a desenvolver projetos com essas indústrias até hoje”, explica Rodrigo Rodrigues, Coordenador de Inovação da ABDI.

 

Para este responsável, a ABDI pretende agora internacionalizar este programa e encontrou em Portugal, e na 4Scale e no CEiiA, o parceiro adequado.

 

“O objetivo será aproximar startups brasileiras da indústria portuguesa e startups brasileiras das grandes empresas da indústria brasileira”, reforça Rodrigo Rodrigues.

 

As inscrições para empresas da indústria portuguesa que queiram participar no programa, lançando desafios de digitalização a startups brasileiras, abrem no final de Novembro. As inscrições para startups abrirão depois no início de 2019. Mais informações sobre o programa junto de 4scale@ceiia.com. 

Evento ABDI, 8 Novembro, LACS

18h00 Cocktail

19h00 Boas Vindas – Miguel Nery, Director da ABDI

19h10 Keynote – João Correia Neves, Secretário de Estado da Economia

19h20 As Relações Portugal x Brasil – Nuno Rebelo de Sousa, Presidente da FCPCB

19h35 Os Desafios da Indústria em Portugal – João Vasconcelos, Vice-Presidente da CIP

19h50 O Ecossistema Português de Startups – André Matias, Head of Investment Team da A&A

20h10 Lançamento do Edital Startup Indústria 4.0 – Rodrigo Rodrigues, Coordenador de Inovação da ABDI – Maria Miguel Ferreira, Head of Open Innovation do CEiiA

20h30 Happy Hour

 

DOWNLOAD | PRESS RELEASE

SOBRE O CEiiA:

O CEiiA é um Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto que concebe, desenvolve e opera produtos e serviços nas indústrias de mobilidade, nomeadamente Automóvel e Mobilidade Urbana, Aeronáutica, Mar e Espaço, com presença em vários países da Europa e da América Latina.
O CEiiA é um dos 10 maiores investidores de I&D em Portugal. É atualmente uma referência internacional na área da mobilidade sustentável e reconhecido no mundo aeronáutico pelas suas competências em engenheira de estruturas.
Tem evoluído em torno da identificação de oportunidades e da indução de grandes programas estruturantes para Portugal, envolvendo a indústria, as universidades e o universo das startups. Com o objetivo de contribuir para um novo modelo económico e industrial em Portugal, tem liderado programas como o KC-390 da Embraer, onde foi responsável por alguns dos principais módulos desde a fase de design até à certificação num total, até ao momento, mais de 500 mil horas de engenharia.

 ÁREAS E PRINCIPAIS PROJETOSNo Automóvel e Mobilidade, o CEiiA desenvolve novos conceitos de mobilidade que envolvem novos devices, novos serviços de mobilidade e novos modelos de negócio mais sustentáveis para as cidades.

> mobi.me – É uma plataforma agnóstica de gestão de mobilidade para as cidades, que integra todo o tipo de objetos de mobilidade em tempo real, permitindo a gestão e operação de vários serviços de mobilidade partilhada e on-demand (transportes púbicos, automóveis, bicicletas e motas) de forma integrada os transportes públicos urbanos. Está presente em mais de 70 cidades em todo o mundo com 400 mil utilizadores e com clientes como a UBER e a Cooltra, a maior rede europeia de scooter sharing. É, ainda, a primeira que permite contabilizar em tempo real as emissões de CO₂ poupadas, e reconhecida pelas Nações Unidas (ONU). Face ao trabalho na mobilidade sustentável, o Global Compact das Nações Unidas convidou o CEiiA a ser uma das entidades mundiais a coordenar a iniciativa Breakthrough Innovation.

> BE – É um veículo interativo com funções autónomas desenhado para ser um agregador de serviços de mobilidade, está a ser desenvolvido pelo CEiiA, em parceria com a TMG e várias empresas e universidades.

> Buddy  – É um veículo com motorização 100% elétrica e um dos mais pequenos do mundo (e por isso escolhido como exemplo de sustentabilidade no filme Downsizing, a estrear em Fevereiro de 2018, no qual é conduzido pelo ator Matt Damon). A nova geração Buddy foi desenvolvida no CEiiA em 2009 para a ElbilNorge da Noruega e contou com 30 mil horas de engenharia portuguesa.

Na Aeronáutica, o CEiiA desenvolve programas de grande dimensão com construtores internacionais, desde as fases preliminares de design até à certificação de aeroestruturas. Destacam-se, neste âmbito, o KC-390 da Embraer; vários projetos da Leonardo (LYNX, AW 101, AW 189, AW149, AW609, entre outros, com equipas em Itália e em Inglaterra); o Falcom SMS da Dassault (França) e o SKY da Marenco (Suíça).

> KC-390 –  É o maior avião da EMBRAER (3.º maior construtor do mundo) e o maior programa de engenharia desenvolvido em Portugal. Correspondeu até ao momento a mais de 500 mil horas de engenharia do CEiiA, realizadas por 170 engenheiros de 9 nacionalidades a trabalhar em pico a partir de Portugal. O CEiiA liderou a participação nacional com a OGMA e é responsável pelodesenvolvimento e certificação de três aeroestruturas – sponson, leme de profundidade, e a fuselagem central.

No Mar e Espaço, o CEiiA desenvolve sistemas de observação e monitorização do mar profundo (equipamentos colaborativos e sistemas de gestão de dados), associados às oportunidades da extensão da plataforma continental e de forma integrada com o projeto do Air Centre – Atlantic International Research Centre.  É parceiro de revelo nos principais consórcios nacionais neste âmbito, como é o caso do OCeantech e do INFANTE, que irá colocar em orbita o primeiro microssatélite modular 100% português.

> MEDUSA – É um AUV (Autonomous Underwater Vehicle) desenvolvido por um consórcio nacional, liderado pelo CEiiA, sendo o primeiro com capacidade para ir até três mil metros de profundidade.

> Marcas não-invasivas – O CEiiA desenvolveu um sistema de marcação não invasivo para jamantas e tubarões, que está em fase de produtização, numa parceria com o IMAR – Instituto do Mar e a televisão britânica BBC. As tags fornecem informações em tempo real sobre profundidade, temperatura e posição GPS e podem conter diferentes sensores como câmaras. O resultado poderá ser visto num documentário da BBC, que foi para o ar em Fevereiro de 2018.

PRINCIPAIS PARCEIROS E REDES

Os parceiros do CEiiA incluem alguns dos principais construtores e operadores globais das indústrias da mobilidade como a Embraer, Leonardo (antiga AgustaWestland), Dassault, Volkswagen, Siemens, BMW, ITAIPU Binacional, COPEL, entre outros e um conjunto significativo de empresas e centros de conhecimento nacionais (Instituto Superior Técnico de Lisboa (IST), Universidades do Porto (FEUP) e do Minho (UMinho), entre outras) e internacionais (Cranfield (UK); Carnegie Mellon (EUA); ITA (Brasil); VKI (Bélgica); entre outras).
O CEiiA é membro de redes internacionais de conhecimento da aeronáutica e mobilidade, caso da EREA (European Research Establishment in Aeronautics), do eMi3 (eMobility ICT Interoperability Innovation Group). É membro do IFBEC (International do Forum on Business Ethical Conduct for the Aerospace and Defence Industry) e apoia a United Nations Global Compact.

OUTRAS REFERÊNCIAS
Volume de negócios: 16M€ em 2017 (mercado internacional 70%).
Total de engenheiros: 250 (o maior empregador de engenheiros aeronáuticos e aeroespaciais em Portugal). O CEiiA é a Entidade com maior volume de despesa em atividades de I&D em 2016, segundo o último Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional (IPCTN).