HomeNotíciasGeralTerminal XXI investe em novos equipamentos

Terminal XXI investe em novos equipamentos

                                                        

 

Quatro novas gruas de parque e um novo pórtico de cais para entrar em operação no início de 2019

A PSA Sines, concessionária do Terminal XXI, continua a investir na melhoria das condições operacionais do terminal de contentores do Porto de Sines com a aquisição de novos equipamentos de movimentação de cargas.

Quatro novas gruas de parque “RTG E-one” combinam as tecnologias diesel e elétrica, proporcionando uma otimização do consumo de combustível e baixas emissões de dióxido de carbono. Estes novos equipamentos, que têm capacidade para movimentar contentores até 41 toneladas, iniciam agora uma fase de testes com vista a estarem totalmente operacionais no início de 2019.

Também no começo do próximo ano estará já em operação o novo pórtico de cais que atualmente está a ser assemblado dentro da instalação portuária. Este que será o décimo pórtico pertence à última geração de gruas Super Post-Panamax que oferecem um alcance de 72,5 metros, permitindo movimentar até 24 fiadas de contentores a bordo dos navios.

Estes novos equipamentos de movimentação de contentores irão reforçar as condições operacionais do Terminal XXI, demonstrando a aposta da PSA Sines em oferecer um serviço de excelência aos clientes do Porto de Sines, posicionando-se de forma ainda mais competitiva no mercado de movimentação dos maiores navios do mundo.

Sobre a APS — Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A

A APS é a entidade responsável por assegurar o exercício das competências necessárias ao regular funcionamento do Porto de Sines e dos Portos comerciais de Faro e de Portimão nos seus múltiplos aspetos.

O Porto de Sines é um porto de águas profundas, líder nacional na quantidade de mercadorias movimentadas e apresenta condições naturais ímpares na costa portuguesa para acolher todos os tipos de navios. Dotado de modernos terminais especializados, pode movimentar os diferentes tipos de mercadorias, está aberto ao mar e conta com excelentes acessibilidades marítimas sem constrangimentos.

É o principal porto na fachada ibero-atlântica, cujas características geofísicas têm contribuído para a sua consolidação como ativo estratégico nacional, sendo, por um lado, a principal porta de abastecimento energético do país (petróleo e derivados, carvão e gás natural) e, por outro, posiciona-se já como um importante porto de carga geral/contentorizada com elevado potencial de crescimento para ser uma referência ibérica, europeia e mundial.