HomeNotíciasGeralCruz Vermelha promove rastreios cardiovasculares gratuitos no Estoril (c/presença de Dr. Francisco George )

Cruz Vermelha promove rastreios cardiovasculares gratuitos no Estoril (c/presença de Dr. Francisco George )

  

 

Lisboa, 27 de novembro de 2018 – As doenças cardiovasculares, como a doença isquémica cardíaca e as doenças cérebro vasculares, continuam a ser a principal causa de mortalidade e de incapacidade em todo o mundo, principalmente no ocidente, em grande parte devido à falta de prevenção e de ausência de avaliação antecipada aos indivíduos de risco. Para que se possa detetar essas doenças ainda num estado inicial de forma a serem tratadas, a Cruz Vermelha Portuguesa, com a coordenação do Hospital da Cruz Vermelha (HCV), promove, nos próximos dias 29 e 30 de novembro, das 09h00 às 17h00, rastreios cardiovasculares gratuitos para toda a população. Estes terão lugar na delegação da Cruz Vermelha da Costa do Estoril, onde está integrada a Academia Sénior da Cruz Vermelha.

 

A iniciativa contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, do Presidente da Cruz Vermelha, Dr. Francisco George, e de uma equipa multidisciplinar de profissionais de saúde do HCV.

 

Para além dos rastreios, focados na avaliação do risco cardiovascular e de síndrome metabólico, haverá ainda palestras sobre várias temáticas que contribuem para a literacia em saúde, entre as quais destacamos: “Como cuidar do seu coração”, ministrada por Fernando Matias, médico cardiologista do HCV; “Saiba porque é que a idade das suas artérias é tão importante”, ministrada por Luis Baquero, cirurgião cardíaco do HCV; “Mitos e verdades das doenças metabólicas/ o papel do tratamento clínico” por  Vaneska Reuters, Médica Endocrinologista do HCV.

 

Fernando Matias, médico cardiologista do HCV e responsável pelo Programa de Prevenção do Risco Cardiovascular, explica que “É o grande objetivo da Cruz Vermelha e do HCV que esta seja a primeira de muitas iniciativas para uma maior prevenção das doenças cardiovasculares em Portugal e consequentemente diminuição da taxa de mortalidade. Queremos que todos os indivíduos com risco cardiovascular sejam acompanhados corretamente com uma avaliação antecipada, no terreno, para antecipar soluções efetivas.”

 

Para mais informações consulte o programa em anexo.

 

pdf icon Programa_29-e-30-nov.pdf