HomeCulturaEspaço Espelho d’Água | Conversas de Fila no Ciclo de Espetáculos de Março

Espaço Espelho d’Água | Conversas de Fila no Ciclo de Espetáculos de Março

CONVERSAS DE FILA COM LUCA ARGEL NO ESPAÇO ESPELHO D’ÁGUA,
NO CICLO DE ESPETÁCULOS DE MARÇO

 



“Só nós é que sabíamos da nossa aventura” agendada com o músico carioca Luca Argel no dia 24 de março, às 18h, no Espaço Espelho d’Água, em Belém. Agora já não existem razões para ficar “acanalhado”, já que este é um convite para “festa, amigos, dos antigos aos modernos”, com um copo de vinho na mão, à beira-Tejo. “Conversa de Fila”, o segundo álbum de originais do artista, tem tagarelice corriqueira trocada com desconhecidos em aeroportos ou aos balcões de uma tasca. Editado a 1 de março, foi transportado na bagagem emocional de Luca Argel primeiro até à Casa da Música, no Porto, para depois, despretensiosa e magneticamente, captar a atenção para a fila na qual nos queremos, de facto, demorar – para, assim, viajarmos pela Via Látea, à boleia de um foguetão, ou observarmos, de perto, as situações mais inusitadas do quotidiano. A “Bandeira” também é erguida e Chico Buarque é convidado, pela sua voz, a “cantar coisas de amor”.

Já no próximo domingo, dia 10 de março, também pelas 18h, há piano à média-luz com o cantor e compositor Rogério Godinho, uma sonoridade intimista e reconfortante que nos convida a entrar “Em Casa” e a deixar-nos inebriar pela intensidade de um jazz que almeja enlaçar-se no fado e na música popular brasileira. “A Criança que fui” (com poema de Fernando Pessoa), “Somos o que a memória deixa” ou “Para Sassetti” são temas do seu reportório com lugar cativo e que são trazidos até ao Espaço Espelho d’Água, para refletirem os seus sentimentos cristalinos nas águas do rio. Da lista de convidados especiais para esta partilha de emoções fazem parte a soprano Rita Marques, o pianista Paulo Ricardo e o declamador Pedro Reis.

 

Mu Chebabi, nome de código de Alfredo José Murilo Chebabi, tem sangue carioca e a sua arte expande-se da composição ao domínio dos instrumentos musicais, passando pela experimentação de vários géneros musicais, como o samba, a bossa-nova e o sertanejo. A sua permanente insatisfação, desajeitadamente inspiradora, fez com que abraçasse um rótulo, sem julgamentos, que lhe pertence por direito: a música viralata brasileira. No dia 17 de março, às 18h, o seu novo EP inaugura uma série de concertos, nos quais a pluralidade é rainha, dona e senhora das canções sem lei.

Por fim, a Iemanjá de timbre singular Karla da Silva encerra o ciclo de espetáculos do Espaço Espelho d’Água com o seu registo jazzístico e delicodoce, que se une, em perfeita simbiose, á sua alma de bossa-nova e de rock ‘n roll. Três álbuns de estúdio, um DVD e o título de semifinalista da primeira edição do The Voice Brasil depois, a artista paulista chega no último dia de março para receber a primavera em todo o seu esplendor, acompanhada da percussionista Lizzie Marchi e do pianista e violonista Leo Reis.

 

Espaço Espelho D’Água

10, 17, 24 e 31 de março

Horário: 18h

Bilhetes: 5 € cada concerto (inclui 1 copo de vinho)

pdf icon Espaço-Espelho-DAgua-Ciclo-de-Concertos-Março.pdf