HomeActualidadeAs cinco lições de gestão dos atletas de competição

As cinco lições de gestão dos atletas de competição

Lisboa, 9 de maio de 2019 – A disciplina, o rigor, a concentração em objetivos precisos, são só algumas das lições que podemos retirar da observação dos atletas de competição. A Adecco baseia as suas orientações para o sucesso profissional em cinco lições importantes sobre gestão que podemos reter da disciplina dos atletas de competição.

1. Siga uma disciplina diária.
Os atletas de competição sabem a importância de manter os seus alicerces sólidos. O seu sucesso advém do aperfeiçoamento dos seus elementos básicos, através de trabalho árduo e de consistência. Para a maior parte destes atletas, a vida é ordenada e organizada. É dessa forma que atingem os seus objetivos, desenvolvem o corpo, e mantêm o foco.

Adotar uma disciplina diária no trabalho ajuda-lo-á a manter-se organizado, responsável pela sua equipa e focado em metas realizáveis. A sua equipa prospera na modelação de disciplinas diárias—responder atempadamente a e-mails, chegar sempre pontualmente, e escrever um diário do seu trabalho. Algumas disciplinas diárias parecem mundanas, mas ao longo do tempo elas formam a base da excelência, separando o elevado desempenho do resto do grupo.

2. Planei vencer.
O sucesso não acontece por omissão. “Se falhares a planear, planeias para falhar”. Os atletas de competição, ganham competições a nível mundial porque estabelecem uma série de objetivos individuais e trabalham sempre para os alcançar e até os alcançar. Os objetivos ajudam os atletas a manterem-se focados e motivados. Saber como estabelecer objetivos e alcançá-los é uma das muitas características que tornam os atletas de competição em excepcionais. É fundamental estabelecer objetivos e manter um foco grande para alcançá-los. Deveria fazer parte da natureza de qualquer gestor, como faz dos atletas.

3. Seja mentalmente resistente.
No desporto, a resistência mental é tão importante como a força física. Os atletas de sucesso são aqueles que condicionam as mentes para resistir após uma perda. No negócio, superar um medo de fracasso é essencial para a dureza mental. Os atletas ensinam-nos que é preciso mais do que ser competitivo para ganhar. Para ganhar ou alcançar um objetivo, deve desafiar-se a superar as expectativas e levantar-se após a adversidade.

4. Há momentos para treinar e momentos para liderar.
Em equipas desportivas, os bons treinadores investem “a longo prazo”, investem tempo no desenvolvimento das competências básicas dos seus atletas de forma a elevar a proficiência da equipa. Líderes, por comparação, inspiram as pessoas que os rodeiam e com quem privam a fazer o uso máximo das suas competências atuais para realizar a tarefa em mãos.

Como gestor, use ambas as camisolas: de treinador e de líder. Às vezes estes dois imperativos entram em conflito—pode sentir que a energia dedicada ao desenvolvimento da sua equipa é excessiva quando os prazos estão a aproximar-se. Por outro lado, se fixar prazos em “Caça ao tesouro”, estará passado um ano rodeado por uma equipa esgotada, subdesenvolvida.

5. Esteja presente.
Manter o seu foco no meio de inúmeras distrações pode ser difícil. Os atletas desenvolvem uma capacidade estranha de se abstrair das claques, de multidões ruidosas e de outras distrações que possam estar totalmente presentes. Apesar de desafiante também é importante estar presente com a sua equipa, quer por telefone quer pessoalmente. Experimente: resista a responder a e-mails durante os telefonemas. Pratique a escuta ativa. Tire notas durante as reuniões, para si e para demonstrar à sua equipa que de facto está atento.

Estamos todos a ser constantemente bombardeados por estímulos externos, mas—como uma estrela de futebol—também escolhemos o que marcar ou ignorar. Esteja presente, e irá ser produtivo. Eles esperam nada menos do que o seu melhor, eles dão tudo além do seu melhor. Os atletas transpiram uma energia que motiva todos à sua volta a trabalharem arduamente.