HomeActualidadeSoluções Eaton para melhorar a gestão de incidentes nos aeroportos

Soluções Eaton para melhorar a gestão de incidentes nos aeroportos

Iluminação de emergência e evacuação Eaton: soluções-chave para melhorar a gestão de incidentes nos aeroportos

Soluções de evacuação dinâmicas e inteligentes poderiam ter facilitado o despejo da área afetada durante o incidente ocorrido no aeroporto de Alicante-Elche

Lisboa, 3 de fevereiro de 2020 – Na quarta-feira, 15 de janeiro, o aeroporto de Alicante-Elche, quinto em volume de tráfego, de Espanha, sofreu um incêndio no convés do terminal de embarque que forçou à sua evacuação e encerramento, entre o meio-dia e as 14h00 de quinta-feira. No entanto, espera-se que tarde um mês para que o terminal recupere totalmente a normalidade. O incidente forçou a desocupação total da parte afetada, incluindo a área de fingers, uma área estreita que liga o terminal ao avião e, portanto, propensa a causar desordem e a gerar caos entre os passageiros quando ocorre um incidente que desencadeia algum tipo de alarme .

Nesse contexto, a Eaton, empresa líder em gestão de energia, lembra que, apesar das medidas de alta segurança, as instalações aeroportuárias estão continuamente expostas a esses incidentes e que deveriam ser tomadas medidas que, no caso de qualquer acidente, permitam uma resposta ágil em todos os sentidos. Nesta linha, a marca alerta que existem vários fatores que podem levar a um incêndio neste tipo de instalação, que variam de chamas abertas (faíscas derivadas, por exemplo, de um arco elétrico) a superfícies quentes geradas por atrito ou contato que podem também levar a um incêndio.

Enquanto, as medidas de segurança a esse respeito estão a melhorar, a Eaton lembra que existem muitas causas que, além do incêndio, podem acionar alertas em aeroportos e exigir evacuação rápida. Nesse sentido, a empresa destaca os avançados sistemas de iluminação de emergência e de evacuação adaptável que, controlados por uma pequena unidade de controle CGLine +, permitem que a instalação seja gerida e monitorizada e programa diferentes cenários e rotas de evacuação, bloqueando assim os trajectos nos quais está localizado o perigo e indicar apenas os trajectos seguros a cada momento.

No caso acima, José António Afonso, responsável pelo segmento de Edifícios Comerciais da Eaton Iberia, comentou que “incidentes como o que ocorreu no aeroporto de Alicante-Elche lembram-nos que a segurança é uma questão fundamental à qual devemos dar prioridade absoluta. Totalmente vinculado a esse conceito está o da evacuação, o qual na maioria das instalações ainda possui um amplo potencial de melhoria. Os fingers de um aeroporto é apenas um exemplo de área que, mal gerida durante um incidente, pode acabar a desencadear pânico entre os utilizadores. A evolução do conceito de evacuação para um sistema inteligente e dinâmico permite-nos aumentar a fiabilidade dos planos de evacuação e torná-los adaptáveis a cada situação. ”

A Eaton já instalou as suas soluções de evacuação adaptável em alguns fingers em Espanha, transformando uma infraestrutura crítica, como um aeroporto, num local mais seguro.