HomeActualidadeAmbienteEIT INNOENERGY | Inquérito realizado pela IE revela cenário positivo para a inovação energética

EIT INNOENERGY | Inquérito realizado pela IE revela cenário positivo para a inovação energética

Inquérito. Pesquisa da EIT InnoEnergy revela cenário positivo para a inovação energética, mas é necessário tomar medidas

Em Portugal e Espanha, a disponibilidade do consumidor para utilizar novas tecnologias é a maior barreira para o desenvolvimento da área da energia sustentável

Um inquérito lançado pela EIT InnoEnergy, a maior aceleradora na área de energia sustentável do mundo revela que apesar do impacto da COVID-19, 75% dos players do seu ecossistema estão confiantes de que o sector industrial vai continuar a investir em tecnologia na área da energia sustentável nos próximos 12-18 meses.

As 200 empresas na área da energia e empreendedores europeus que responderam a este inquérito demonstram um consenso em toda a indústria, desde empresas a PMEs, empreendedores, e transversalmente nos vários países. 

Os inquiridos europeus concordam que o cenário é positivo, tendo identificado várias áreas de foco para que este se concretize. Setenta e oito por cento acreditam que os fundos e investimentos são fulcrais para atingirem os seus objetivos de inovação, enfatizando a importância do Green Deal europeu. A nível ibérico, a maior barreira encontrada para o desenvolvimento de tecnologias na área da energia sustentável é a disponibilidade do consumidor para utilizar novas tecnologias. Outras barreiras identificadas nesta região incluem o financiamento e investimento (59%) e acesso aos primeiros clientes (41%).

O armazenamento de energia (58%), a eficiência energética (46%) e as energias renováveis (45%) são as áreas de conhecimento mais procuradas pelos empregadores, segundo este inquérito, sendo que 36% dos inquiridos afirma que é difícil encontrar profissionais com as skills certas.

“É animador saber que a indústria está otimista em relação ao futuro da energia sustentável. O objetivo da EIT InnoEnergy é acelerar a transição energética, mas é necessário continuar a discutir como podemos acelerar a sustentabilidade. O que nos trará o futuro e como podemos encurtar o nosso caminho até lá? É por isso que lançamos o TBB.Connect, um evento dinâmico que permitirá o encontro de vários players do sector da energia para que estes possam fazer reunir, fazer networking, ter acesso a um conjunto de tecnologias inovadoras e fechar negócios. É crucial que a indústria, empreendedores, educadores, entre outros, se unam para criar um caminho claro para o futuro da energia”, diz Diego Pavia, CEO da EIT InnoEnergy.

Os resultados do inquérito são divulgados numa altura em que a EIT InnoEnergy lança a sua primeira edição virtual do The Business Booster – o TBB.Connect. Este evento, que terá lugar entre 4 e 5 de novembro 2020, dará aos players do sector da energia por todo o mundo a oportunidade de se reunirem, criar conexões e novas oportunidades de negócio sustentáveis. O evento contará ainda com a presença de oradores como Emmanuel Lagarrigue, vice-presidente executivo e Chief Innovation Officer da Schneider Electric; Giles Dickson, CEO da associação WindEurope e Michael E. Webber, Chief Science & Technology Officer da ENGIE.

No TBB.Connect estarão presentes inovações e tecnologias que prometem mudar o panorama da energia na Europa, nas áreas mais relevantes da atualidade energética. Dentro das mais de 130 start-ups e scale-ups presentes, são várias as que se dedicam, por exemplo, ao hidrogénio verde, como é o caso da Hymeth, uma empresa dinamarquesa que desenvolveu uma solução que produz hidrogénio a um custo 40% inferior em comparação com os restantes eletrolisadores alcalino existentes, da HySiLabs, que tem uma solução inovadora para o transporte de hidrogénio, ao transportar o mesmo sob a forma líquida, e da Atawey, uma empresa que produz estações de carregamento para veículos a hidrogénio e já trabalha com empresas portuguesas para a aplicação desta tecnologia no país. Parte integrante da utilização do hidrogénio como fonte de energia verde são também as energias renováveis, área que também estará representada no evento através de empresas como a Principle Power, uma empresa com ADN português, com uma instalação de turbinas eólicas offshore flutuantes em Viana no Castelo, que anunciou recentemente que fará parte de um projeto para produzir hidrogénio verde na Escócia; e a CorPower, que instalou recentemente um centro de investigação e produção na área da energia das ondas na mesma cidade.

O inquérito dirigido a 200 empresas da área da energia, empreendedores e investidores em toda a Europa procurou compreender o impacto do COVID-19 nas empresas e o sentimento em torno do futuro da transição energética para o setor industrial.

Descubra mais sobre como fazer parte do TBB.Connect aqui.

https://innoenergy.com/